sábado, 3 de setembro de 2011

Quando me dou conta, já fui, me joguei




"Um, dois e… quando me dou conta, já fui, me joguei.

Antes de contar até três disse o que não era para ser dito.

Fiz coisas que não era para ter feito.

Me arrebento rápido, nem dói de tão ligeiro.

Mentira, dói de qualquer jeito".




(Martha Medeiros)

13 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Às vezes é difícil controlar os impulsos, mas significa que se é inteiramente sincero, é ter os pensamentos à flor da boca! Bjs

✿ chica disse...

A mentira sempre faz mal e a impulsividade pode nos danar também...beijos,tudo de bom, lindo fds!chica

Arnoldo Pimentel disse...

Às vezes fazemos coisas sem pensar e quando sentimos que erramos devemos aproveitar a lição para tentarmos melhorar e fazermos as escolhas certas.Beijos

Toninhobira disse...

Oh, Deus Pai controlai meus impulsos, para que eu não seja sempre esta pedra atirada.Mas é assim né Lena?
Gostei.
Bju.

Manoel Britto disse...

OMG, vivo atirando pedras sem antes mirar e só erro, só me machuco, machuco quem não devo, sou um ser de erros, queria tanto me controlar, acertar...

MARILENE disse...

Dói mesmo (rss). Vai doer se ficarmos calados e vai doer se nos deixarmos levar pelo impulso. Não tem jeito!

Bjs.

manuel marques disse...

Que atire a primeira pedra quem...

Beijo e bom fim de semana.

Jorge disse...

Sempre doi. Um aprendizado para sermos ponderados.

Minha doce amiga, beijo e um ótimo fim de semana!!!

Mara Ribeiro disse...

É o preço de ser verdadeiro, mas prefiro assim.
Bjo no coração.

Rafael Castellar das Neves disse...

Melhor assim do que deixar passar...rsrs

bjs

mfc disse...

Quantas vezes me arrependi... e outras tantas em que não...me arrependi nadinha!!

Patrícia Pinna disse...

Lena, boa noite.Divertido isso, porém bem verdadeiro.Quantas vezes já fiz isso?Perdi a conta. Sinceramente? Ser impulsiva não é bom, pois muitas vezes acaba-se dizendo o que não quer, ou no fundo, o que realmente quer, porém na sanidade não se diz!
É muito bom ponderarmos o que iremos dizer, para não machucarmos o outro, pois quando somos impulsivos, alguém sempre sai ferido.
É claro, que muitas vezes nos arrependemos do momento que nos cegou, daí é tarde, e teremos de arcar com as consequências!
É a LEI do RETORNO!
Não caiamos na ilusão, de que poderemos falar tudo, sem passarmos na vida pelas consequências.Não seria justo se assim não acontecesse.
Beijo grande, e fique com Deus!

Meire disse...

Ae Lenita e dali a tal da ponderação pra a gente aprender a se controlar e principalmente a ter paciência. Quando fazemos as coisas sem pensar depois colhemos as consequências da mesma.
Essa Martha sabe tudo!!!! hehe

bjokitas cristalizadas com todo afeto!